Saúde do homem

“No estado de saúde, a força vital de natureza espiritual (autocracia), que dinamicamente anima o corpo material (organismo), reina com poder ilimitado e mantém todas as suas partes em admirável atividade harmônica, nas suas sensações e funções, de maneira que o espírito dotado de razão, que reside em nós, pode livremente dispor desse instrumento vivo e são para atender aos mais altos fins de nossa existência

– Hahnemann, Samuel – Organon da Arte de Curar

A campanha Novembro Azul

A campanha Novembro Azul promovida no Brasil pelo Instituto Lado a Lado pela Vida e a Sociedade Brasileira de Urologia, busca alertar sobre o câncer de próstata e incentivar o rastreamento desta neoplasia, nos homens a partir dos 50 anos, na raça negra e nos pacientes com antecedentes familiares de câncer de próstata (a partir dos 45 anos, para o último grupo), terminando o rastreamento aos 75 anos.

Comprometida com o conceito de prevenção quaternária*, a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade questionou publicamente essa campanha e sua proposta em 2015, com análise crítica dos argumentos favoráveis e contrários ao rastreamento, aconselhando que o rastreamento fosse feito em decisão comum entre o paciente e médico, sendo indicado principalmente nos grupos de risco e nos pacientes sintomáticos e deixando de ser mandatório aos demais homens.

De qualquer modo, a saúde do homem não se resume à próstata, deve-se ter uma visão mais global e abrangente. O combate ao tabagismo, ao alcoolismo, o controle do diabetes e da pressão alta são as prioridades da época atual, além da prevenção e controle de outras neoplasias, incluindo a da próstata.

Alimentação correta, atividade física, controle dos vícios são importantes para a saúde física. Meditação, yoga, tai chi chuan, arte, participação útil e altruísta na sociedade contribuem para a saúde mental e espiritual. A saúde é uma dádiva que precisa se conservada e cultivada corretamente, não apenas com o auxílio de medicamentos, mas com uma vida harmônica e cheia de sentido.

A Homeopatia e a saúde do homem

A Homeopatia, na abordagem holística, deveria ser mais utilizada, por ser de ação rápida, suave e profunda, diminuindo a hiper medicalização e ajudando a alcançar o estado de saúde descrito no parágrafo 9, do Organon de Hahnemann. O estímulo do medicamento homeopático pode trazer de volta a saúde, a energia vital reequilibrada traria uma harmonia nas funções fisiológicas e nas sensações, normalizando os parâmetros laboratoriais e posteriormente as alterações anatômicas possíveis de serem corrigidas, sensação de bem estar geral, vitalidade e ânimo para a vida.

E o que fazer com a saúde? No dizer de Hahnemann, utilizá-la para atingir os mais altos fins da existência, fins esses que variam de indivíduo para indivíduo,

mas que de acordo com as capacidades e possibilidades individuais cada um deveria extrair de si todas suas potencialidades, a Homeopatia poderia ser um precioso auxílio neste sentido.

*Prevenção quaternária: Primum non no cere ( primeiro evitar piorar)

Gostou? Compartilhe!

Hamilton Camargo Rodrigues

Graduação em Medicina pela Unifesp – Escola Paulista de Medicina
Especialização em Homeopatia (AMHB), Cirurgia Geral e Proctologia ( SBCP)
Organizou e Coordenou o Serviço de Colo-Proctologia da Universidade Federal de Uberlândia
Docente e coordenador de cursos de pós-graduação de Homeopatia na Associação Paulista de Homeopatia, na Sociedade Médica de Uberlândia e no Centro de Especialização em Homeopatia de Londrina (CEHL)
Atualmente, docente do CEHL, consultório de Homeopatia e Proctologia e Ambulatório do SUS de Proctologia.

  • Hamilton Camargo Rodrigues

  • R. Alexandre de Oliveira Marquez, 250 – Vigilato Pereira

  • AGENDE SUA CONSULTA